Banner

Luckro Blog

5 dicas para melhorar a relação comercial entre varejistas e fornecedores

Publicado por infoluckro em 2/dez/2016 11:32:57

O relacionamento entre varejistas e fornecedores, muitas vezes diário, é ponto chave para o sucesso de qualquer negócio. “Discussões e desentendimentos podem romper a parceria e acabar com o negócio em pouquíssimo tempo”, observa de Jorge Kowalski, fundador da Luckro , rede social exclusiva para varejistas, vendedores e marcas.

O cumprimento do prazo de entrega prometido pelo vendedor, para Jorge, é um importante exemplo. Quando desrespeitado, pode atrapalhar a gestão do estoque, comprometendo o faturamento do varejista. Por sua vez, o varejista precisa respeitar o prazo de pagamento, o pedido mínimo e até os dias de pedido, para não causar problemas entre o vendedor e a marca.

Além disso, as duas partes precisam ter canais de comunicação e estar disponíveis sempre que necessário. Para o varejista, é fundamental conseguir falar com o vendedor sem longas esperas ou chamadas em caixa postal. O vendedor também precisa ser atendido com rapidez, facilitando a comunicação de promoções, ofertas e prazos.

 

Estas são as 5 dicas que melhoram a relação entre os Varejistas e seus Fornecedores, facilitando a gestão:

1. Fornecedores devem se envolver com o giro do produto

Geralmente, fornecedores se envolvem apenas no processo de venda ao varejo (chamado de sell in), ou seja, venda feita da marca para o canal de vendas (varejista). Porém, eles também podem se envolver no giro (sell out), que é a venda do varejista para o consumidor final.

Para isso, precisam de espaço e bom relacionamento com o varejista. Assim, podem sugerir promoções que realmente impactam nas vendas finais. Podem ainda colaborar com displays para destaque de tais promoções e produtos, além de servirem como ponte na comunicação entre a marca e o varejista.

“No entanto, isso só é conseguido quando tem confiança mútua na relação entre varejista e fornecedor”, diz Kowalski.

2. Estabelecer prazos realistas e cumpri-los com qualidade ajuda a construir um bom relacionamento

Muitos fornecedores se comprometem com curtos prazos de entrega, além de garantirem excelente giro do produto. Porém, muitas vezes, não há como o fornecedor garantir que isso realmente aconteça.

Por isso, o fornecedor deve fazer apenas promessas realistas para que a compra não seja decepcionante para o varejista. Assim, ele não perde seu espaço para outro fornecedor que consiga cumprir prazos e condições combinados.

Em definitivo, não basta fazer promessas, além de serem cumpridas, devem ser cumpridas com qualidade.

3. Varejistas e Fornecedores precisam fazer acordos justos e com valor agregado para os 2

Um dos principais problemas que afetam o relacionamento entre varejistas e fornecedores é a falta de valorização do fornecedor pelo varejista, que não mostra intenções (ou capacidade) de fazer nada além de comprar produto. O mesmo acontece por parte do Fornecedor com o Varejista, só quer que compre. Mas os dois deveriam estar muito preocupados pelo que acontece depois, o giro do do produto.

Varejistas sempre exigem as melhores condições de preço, desconto e prazos. Porém, não oferecem nada que compense o maior esforço do fornecedor em troca.

“Seria ideal tratar o fornecedor como único, valorizar seu produto, ajudá-lo a passar a mensagem das marcas que ele vende”, diz Kowalski. “Esse relacionamento pode ser iniciado e aprimorado não somente nas visitas a loja dos fornecedores, mas também por outros meios de colaboração, como planejar e executar atividades no ponto de venda, controlando resultados e melhorando cada vez. Tem muitas formas de fazer este processo, pessoalmente ou virtualmente coma Luckro , nossa plataforma de integração entre essas partes”, completa.

4. Varejistas precisam vender experiências e não apenas o produto

Com o surgimento do e-commerce, muitas lojas físicas perderam espaço e vendas. As que se destacam vendem algo além do produto: a experiência de compra. Tornar essa experiência positiva garante que o consumidor não troque a loja física pela online! Nem que seja utilizada somente como showroom físico para que o consumidor compre on line.

Para que a experiência de compra seja boa para o consumidor, o varejista precisa atender a alguns pontos.

O primeiro dele é o atendimento, que deve ser diferenciado, simpático e proativo. Em seguida, é preciso manter o estoque sempre cheio, evitando a decepção do consumidor em não encontrar certo produto na loja.

O bom relacionamento com o fornecedor impacta diretamente neste ponto, pois ele evita que o estoque fique vazio, favorecendo o relacionamento entre o varejista e o consumidor final.

5. Planejamento e Velocidade de Resposta são importantes

Outro ponto importante para facilitar o relacionamento com os fornecedores é o planejamento de compras do ponto de vista de frequência de pedido e recepção. Se o varejista conseguir planejar-se para controlar seu estoque e fazer pedidos com antecedência – ou até tornar os pedidos mensais fixos, fica mais fácil para o fornecedor cumprir os prazos.

Mas às vezes a realidade não coincide com o planejado, e nestes casos a velocidade de reação das partes tem que ser muito rápida (lembrem que no e-commerce tem muitos indicadores monitorados continuamente online). Como monitorar a loja física continuamente a ajustar os desvios. Além dos sistemas internos que podem ter varejistas, simples plataformas mobile de comunicação e processos comerciais podem fazer uma enorme diferença.

Esse planejamento também traz vantagens para o próprio varejista, que consegue se programar para não atrasar os pagamentos mensais. “É preciso pensar sempre no longo prazo para um longo e próspero relacionamento”, finaliza Kowalski.
Website: https://www.luckro.com/

http://exame.abril.com.br/negocios/dino/5-dicas-para-melhorar-a-relacao-comercial-entre-varejistas-e-fornecedores-shtml/

Topics: Dicas, Melhorar a relação comercial, varejistas e fornecedores, Relacionamento comercial

Assine atualizações por Email

Posts por Topico

Veja todos

Capitulo do Futuro das Vendas (em breve!)

Aqui debatiremos as mudanças e disrupções dos processos e equipes de venda que atendem aos varejistas